quarta-feira, 30 de agosto de 2017

JUVENTUDE LANÇA O DESAFIO DA CANDIDATURA PROPRIA

Eduardo Assis - JPS SC
Neste último sábado (26/08) na histórica cidade de Santo Amaro da Imperatriz, região da grande Florianópolis, aconteceu o encontro de prefeito, vice prefeito e vereadores do PPS de Santa Catarina.
 
A coordenação de juventude e as mulheres apresentaram seu planejamento estratégico e explicaram a importância dos congressos municipais e a observância das regras eletivas.
 
Durante sua fala a juventude de Santa Catarina cobrou mais encontros regionais e debates que se fazem necessários para o crescimento orgânico do partido. Esclareceu os congressos da JPS e a importância de renovação da juventude partidaria.
 
Eduardo Assis entre outras falas, falou sobre o esgotamento do atual modelo politico e do cenario que se apresenta, de velhos atores que mais uma vez tentaram ludiriar a população que vive sem esperanças de melhoras ou mudanças.

"Não podemos trazer o velho populismo vestido de nome, com um nome mergulhado em denuncias, nem os outros tão iguais em metodos e personalidades", disse Eduardo
 
Com entusiamos lançou o desafio da candidatura própria, o qual foi aclamado com entusiasmo por todos o nome de Cristovam Buarque como uma alternativa sóbria e necessária ao Brasil e todo apoio ao movimento #Brasilemfrente #Cristovampresidente
 
Ainda ficou registrado que os municípios farão sua moções municipais de apoio ao Cristovam que irão desaguar no congresso estadual, onde poderá ser feito um amplo debate e tomado uma decisão oficial que será levado a direção nacional do PPS.
Nicollas - Florianopolis
 

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

#BRASILPRAFRENTE #CRISTOVAMPRESIDENTE


 
 
Juventudes do PPS declaram apoio pela candidatura Cristóvam Buarque Nesta segunda-feira (07), as JPS (Juventude Popular Socialista) dos Estados do Acre, Espirito Santo, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraná e Santa Catarina emitiram um documento para oficializar o apoio ao nome do Senador Cristóvam Buarque (PPS-DF) como pré-candidato à presidência da República. Os jovens destacam que Cristóvam se apresenta como a melhor alternativa na atual conjuntura política brasileira, representando a terceira via, a Educação e principalmente a valorização do jovem.

Leia abaixo a moção de apoio: Um Novo Brasil é Possível: Cristóvam Buarque, Presidente!

 A Juventude Popular Socialista (órgão de cooperação do Partido Popular Socialista) dos nove Estados que assinam este documento, vem perante os companheiros filiados ao PPS e a toda a sociedade brasileira dar publicidade ao apoio à pré-candidatura do Senador Cristóvam Buarque (PPS-DF), para representar o PPS na campanha à Presidência da República em 2017. A atual conjuntura política nacional demostra que as portas da história do Brasil estão abertas para a mudança.

As recentes eleições no Estado do Amazonas, onde o PPS apresentou a candidatura de Liliane Araújo ao governo do Estado, deixaram claras as posições do partido, o protagonismo da juventude e a coragem de promover a renovação política. Os seguidos escândalos de corrupção, o alto índice de desemprego – sobretudo entre os jovens – a desigualdade social, a ausência de perspectivas de crescimento sustentável, entre outras diversas situações de insegurança econômica e social que hoje vivenciamos colocam em questão as insuficiências e limites estruturais do atual modelo político e econômico, em que prevalecem os interesses de uma minoria de privilegiados sobre o bem-estar da maioria da população.

O Senador Cristóvam Buarque representa, na prática, o que está apresentado no Programa do PPS 2017/2018. O importante para o partido no atual quadro político é fortalecer o que torna o seu programa distinto dos projetos que se esgotaram nos governos pós-democratização, bem como dos projetos que hoje se anunciam, mas que padecem de um convencimento mais objetivo.

Há dois aspectos da vida e trajetória de Cristóvam Buarque que o destacam como o político de expressão nacional com mais qualificação para reconstruir o nosso país: paixão e confiança na Educação como principal instrumento de libertação, prosperidade e realização, tanto para as pessoas quanto para o Brasil, acompanhado de uma compreensão profunda das deficiências do país e do quanto falta para a concretização do projeto preconizado pela Constituição de 1988, entendendo pela necessidade de efetivar os direitos garantidos constitucionalmente e eliminar os entraves que hoje nos mantém no estado de estagnação socioeconômica em que nos encontramos; em segundo lugar, Cristóvam tem larga experiência intelectual e política, na academia, no Legislativo e no Executivo: foi professor, reitor universitário, governador do Distrito Federal e é, atualmente, Senador da República.

Por sua história de transparência, ética, coerência e luta em defesa da educação e da juventude, Cristóvam Buarque é o nome que está à altura desse grande desafio que é dar voz à demanda de reformas que o Brasil conclama. Um Novo Brasil é Possível: Cristóvam Buarque, Presidente!

Assinam este documento as Juventudes do PPS dos Estados do Acre, Espirito Santo, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraná e Santa Catarina.

segunda-feira, 29 de maio de 2017

#FORATEMER NÃO VAMOS DESISTIR DO BRASIL




 
Primeiramente #foratemer, em segundo, terceiro e assim por diante uma serie de reflexões e principalmente de verdades que precisam ser ditas, que ficaram para história como o momento mais conturbado, egoísta e maluco da política brasileira.

A política deveria ser a arte de dialogar e esta, deveria ser para o povo motivo de melhora de vida, de protagonismo e principalmente de educação, mas não é! Hoje a maioria dos entes políticos mentem e enganam a população, levando o povo a alienação política, achando que tudo é agua e fogo, tornando o pais num imenso fla x flu, sendo bom somente para os egoístas que pouco se importam com o verdadeiro povo ou com os verdadeiros fatos, apenas importando-se com seu pensamento e sua agremiação política.

Temos um judiciário e um ministério público com ânsia de notoriedade publica, vivendo sim um estado judicial ou uma “ditadura do judiciário”, o poder mais obscuro da republica, destoando da realidade econômica dos outros poderes e principalmente coagindo os outros poderes e não usando para si as leis de transparência que fiscaliza, faz cumprir ao povo e aos outros poderes.

Nesses momentos é preciso ler a história com cuidado e refletir quem está interessado em si e quem está fazendo cena para o povo, pois é um momento perfeito para os politiqueiros de plantão e falsos profetas.

Por fim, a única coisa que tem segurado a ordem social neste pais é a constituição, sendo que nesse momento mexer na mesma ao bel prazer é golpe, é aproveitamento, é egoísmo e muito perigoso, vamos respeitar o devido processo legal, o estado democrático de direito, pois só a nossa carta maior pode garantir a democracia.

Portanto #diretasjá é uma mentira, daqueles que não tiveram qualquer responsabilidade com a história nem tampouco com o Brasil, fiquem de olho! Vejam em quem não assinou a constituição, quem não participou do colégio eleitoral, quem não votou no plano real, quem não deu estabilidade ao governo Itamar e quem votou, fortaleceu e disse que era o melhor vice para o Brasil, o Michel Temer, assim ficará fácil conhecer, quem está ao lado do povo e quem usa o povo.

 

#FORATEMER
#ASSUMAMACAGADAQUEFIZERAM
#HUMILDADE
#NÃOVAMOSDESISTIRDOBRASIL

 
Eduardo Assis

quinta-feira, 18 de maio de 2017

NOTA: #ELEIÇÕES DIRETAS PARA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA JÁ!


#ELEIÇÕES DIRETAS PARA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA !


Na mesma grandeza que de forma coerente apoiamos o Impeachment de Dilma Rousseff e com a responsabilidade exigida para o momento, a Juventude Popular Socialista de Santa Catarina, JPS-SC, vem através da presente NOTA, defender a IMEDIATA SAIDA DO PPS DO GOVERNO DE MICHEL TEMER e que a BANCADA FEDERAL TENHA POSTURA INDEPENDENTE NO CONGRESSO NACIONAL.

A JPS-SC enaltece todas as posições de nossos deputados, o líder ARNALDO JORDY, nossa vice-líder e presidente regional, CARMEN ZANOTTO e de ELIZIANE GAMA, comprovando que todas as suas preocupações quanto a urgência para se votar proposições tão sérias e que modificam a vida de tantos brasileiros, não poderiam ser levadas a toque de caixa e no afogadilho,. Hoje, passa-se a impressão de que o Presidente Michel Temer, tem compromissos nada republicanos e precisa entregar para as sombras que lhe circundam.

Defendemos que desde logo a Presidente do Supremo Tribunal Federal, STF, Ministra Carmen Lúcia, assuma a Presidência da República, vez que o deputado Rodrigo Maia (presidente da Câmara) e o senador Eunício Oliveira (Presidente do Senado) s]ao alvo de investigações ana Operação Lava Jato.

Coerência e compromisso Republicano é o que a JPS-SC pugna dos líderes nacionais do PPS.
DIRETAS JÁ!

Florianópolis, 18 de maio de 2017.


Direção Estadual da JPS de Santa Catarina

quinta-feira, 27 de abril de 2017

Nota Pública em apoio ao voto da Deputada Carmen Zanotto

 http://jpssc.zip.net/images/JPS.jpg





A Juventude Popular Socialista de Santa Catarina, entendendo que o Brasil passa por um momento  difícil na sua política, que defendeu a saída de uma presidente enfraquecida pela incapacidade política e de guiar a Nação rumo a perspectivas de combate a corrupção e o desaparelhamento do Estado, e que num momento de profunda responsabilidade com a República, lhe afastou,  assumindo o dever político de contribuir com a governabilidade, mas em  um Governo de transição constitucional, e  que mesmo reafirmando   o compromisso reformista, entendemos que estas mudanças de base perpassam pelo caráter revolucionário,  neste caso para nós da JPS-SC, advém  da democracia, do voto direto das eleitoras e eleitores que assim desejarem eleger um Presidente da República que as defendeu no legítimo campo  eleitoral, inaugurando um governo legitimado nas urnas para as necessárias  reformas a partir de  2019, LANÇAMOS A PRESENTE NOTA EM APOIO AO POSICIONAMENTO DA  DEPUTADA CARMEN ZANOTTO QUANTO A VOTAÇÃO DA REFORMA TRABALHISTA!


O governo de transição, esteio indelével do Governo anterior,  se propôs  liderar reformas em bases históricas e consolidadas em direitos do povo brasileiro, o que julgamos não ser neste momento a vontade soberana do povo brasileiro, basta vermos os números de desaprovação, que chegam a históricos 96%*

Mesmo assim, foi incansável a tentativa de nossa deputada federal, Carmen Zanotto, em trabalhar para aperfeiçoar o texto apresentado, e junto com outros parlamentares do PPS, fizeram um grande esforço, tanto para promover o debate interno, como no trabalho legislativo ao apresentarem Emendas que evitassem qualquer desvio nos direitos das trabalhadoras e  trabalhadores.

Portanto, a JPS-SC,   vêm a público parabenizar a Deputada Federal Carmen Zanotto por seu voto, construído na arena democrática e de sua  sensibilidade em estar na sintonia da maioria do povo catarinense, seu voto contrário certamente  reside em pontos que desfiguram conquistas sociais que levaram décadas para serem construídas, fruto do sangue e do suor de muitos brasileiros que buscaram uma maior igualdade entre empregado e empregador, uma maior harmonia e principalmente uma humanização do trabalho, trazendo dignidade, salubridade e principalmente humanidade aos brasileiros.

Sua coragem e determinação foram seus guias Em um momento tão delicado da história republicana ficar ao lado dos trabalhadores, das pessoas comuns e hipossuficientes, honrando a sua carreira parlamentar e sua história de vida é motivo de alto grau de reconhecimento e de orgulho de uma  Juventude que não  terá vergonha de sua  deputada federal, que pelo seu voto, honrou a história de seu partido,  sua militância e todo povo catarinense.
*Pesquisa da Edição Barômetro Político, feito pela consultoria Ipsos, realizada na primeira quinzena de abril em cinco regiões do país com 1200 pessoas, que opinaram sobre 27 personalidades do mundo político e jurídico.

sexta-feira, 10 de março de 2017

Câmara de Florianópolis realiza sessão solene em homenagem a Sérgio Grando

Sergio Granddo


A Câmara Municipal de Florianópolis realizou nesta segunda-feira (6), às 16h30, sessão solene em homenagem ao professor Sérgio José Grando, falecido no final do ano passado. A solenidade foi uma sugestão feita pela Comissão Executiva do PPS de Santa Catarina e proposta em plenário pelo vereador do PSol, Afrânio Boppré.
A deputada federal e presidente da legenda no estado, Carmen Zanotto, destacou que Grando promoveu muitas realizações por meio do Governo da Frente Popular como o orçamento positivo, investimentos no transporte coletivo nos morros, na educação e na saúde.
A parlamentar ressaltou que Sérgio Grando sempre enalteceu a prática política do PPS.
Sérgio Grando
Grando tinha 66 anos e era natural de Veranópolis (RS). Ele chegou em Santa Catarina ainda na adolescência, quando o pai trabalhava como operário na construção da ferrovia. O ex-prefeito era graduado em Física pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), onde se especializou em Físico-química.
Ele foi prefeito de Florianópolis pela coligação Frente Popular de 1993 a 1996, tendo o atual vereador Afrânio Bopré (PSol) como vice. Antes disso, foi vereador por duas gestões na capital a partir de 1982. Grando também foi deputado estadual pelo PCB, em 1988.
Além disso, foi presidente da Fundação do Meio Ambiente (Fatma), no governo Luis Henrique da Silveira, de 2003 a 2006. Depois, foi deputado estadual (PPS) de 2008 a 2010.
Grando e a JPS
Grando enquanto parlamentar e dirigente partidário sempre teve a admiração publica e proximidade com a juventude do PPS. Quando deputado estadual diversas vezes a juventude usou seu gabinete para reunir-se e tratou diversas demandas com o deputado, discussões como artigo 170, EAD, estrutura da rede estadual de ensino entre outras tantas foram lutas travadas entre o mandato em parceria com a JPS SC,o qual chamava Grando carinhosamente de "Gordo". 
Muitos membros da juventude lembram com entusiasmo e saudosismo da campanha ao governo do estado em que o partido foi decisivo para que o estado tivesse segundo turno, tirando uma vitoria dada como certa pelo PP, sendo Grando o grande protagonista dando palanque ao então candidato a presidente do PPS.
Por essas e outras que a JPS SC lamentou muito a morte deste grande companheiro, mas que deixará para sempre sua marca em socializar os direitos e as oportunidades e de que a politica pode ser realizada de forma honesta, simples e transparente.

terça-feira, 14 de junho de 2016

Lucas Xavier é eleito para Conselho Superior do IFSC

O estudante do quinto período de química, do Instituto Federal de Santa Catarina - IFSC e lider da JPS de Florianópolis, Lucas Xavier Neves, foi eleito em primeiro lugar para representar a comunidade discente no Conselho Superior do Instituto (Consup) que é o colegiado deliberativo e consultivo, que atua na formulação de politicas institucionais e na aprovação da peça orçamentaria. O Instituto tem 33 mil estudantes.

Além de Xavier, mais 14 pessoas (Autoridades, membros da sociedade civil, MPF, FIESC, etc) irão administrar um orçamento de 223 milhões de reais por ano. 

O que é:

O Conselho Superior (CONSUP) é o órgão máximo do IFSC. Tem caráter consultivo e deliberativo e é composto pela Reitora, por membros externos e por membros internos (representantes dos diretores-gerais, docentes, técnicos-administrativos e discentes). A principal competência do CONSUP é zelar pela observância dos objetivos e finalidades da instituição.

Como funciona (resumo):

Com reuniões a cada dois meses, os membros do CONSUP se reúnem para debater, encaminhar e aprovar as principais propostas ligadas à gestão do IFSC. Como é o órgão máximo da instituição, muitas decisões precisam passar por este órgão para que sejam colocadas em prática. Leia também informações sobre o CONSUP no Estatuto do IFSC (clique aqui).

Tempo de mandato dos novos membros eleitos:

– mandato de 2 anos (de julho/2014 a junho/2016)

Lucas Xavier

"Estou muito feliz com o resultado, tenho certeza que ele não é fruto da campanha, até porquê eu não fiz, e sim das pessoas que me apoiaram. Pessoas que reconhecem nossas lutas aqui no IFSC.

Agradeço profundamente aqueles que acompanharam a trajetória e convocaram os amigos a participar do processo. 

Continuamos juntos na gestão!"

A insensatez dos insensatos

Por incrível que pareça vivemos um momento singular em um pais acostumado a escândalos, baixo estima, concorrência desleal e principalmente o endeusamento dos “espertalhões”, onde é tido como inteligente aquele que se dá bem em determinada situação, mesmo que para isso outros venham a ser prejudicados.

Pois bem, ontem anoite foi exatamente isso que ocorreu na câmara dos deputados, uma semana após o governo interino declarar um rombo bilionário nas contas públicas causada pelo aparelhamento e pela administração irresponsável de Dilma Rousseff, ontem os nobres parlamentares aprovaram um aumento ao funcionalismo público que aumentará em mais 170 bilhões o déficit das contas públicas.

Registra-se que faço parte daqueles que defendem e são á favor de reajustes aos servidores e colaboradores públicos, acredito que um bom serviço, realizado por bons servidores se dá principalmente por boa remuneração.

Todavia, neste momento, onde um arremedo de governo tem como principal missão estancar a sangria aos cofres públicos, reabilitar a confiança do mercado, trazer sanidade á administração pública e principalmente trazer o pais do fundo do poço, precisamos ser mais realista que o rei! Ou melhor ser mais sérios e responsáveis.

Tirando os inúmeros tropeços na montagem do governo, agora o presidente interino conduz sua base parlamentar ao descalabro de criar uma casta nova na sociedade atual, á da aquela que além de ter estabilidade no emprego ainda ganha aumento.

Este meu argumento fica muito fácil de fundamentar com visto nos 11,4 milhões de brasileiros desempregados, nas milhares de convenções coletivas sem aumento ou até com redução de benefícios, as milhares de empresas falidas, os incontáveis micro empresários falidos por conta desta crise e da recessão herdada da quase ex presidenta.

Porém, os servidores públicos do legislativo, executivo e judiciário federal não vivenciaram este momento, estes ganharão aumento e alguns cargos que já recebem melhor que 80% da população irão receber um aumento muito maior que esses 80% da população receberam ou receberão este ano. Essa bondade (despesa) irá gerar uma despesa extra de 58 bilhões até 2019.

Só no ilustre e intocável poder judiciário haverá um impacto de 6,9 bilhões até 2019, o reajuste variará entre 16,5 e 41,47%, fora os inúmeros benefícios e penduricalhos que não caem nessa conta, fora os apadrinhamentos e indicações que nosso poder judiciário ainda faz, interferindo e participando diretamente dos poderes legislativo e judiciário.

Portanto população que não recebeu aumento este ano não reclame da crise e TRABALHE, trabalhe ainda mais, porque essa conta NÓS é que iremos pagar o pato! Quanto ao nosso dinheiro trabalharemos (se ainda estivermos empregados) e no fim do mês rapidamente diremos á ele “Tchau Querido”.

** Eduardo Assis

Bacharel em direito, analista de comercio exterior, líder comunitário e Presidente Estadual da JPS.

Democracia desperdiçada

Tanto quanto as pessoas, as nações também cometem pecados. A Europa cometeu o pecado do colonialismo sobre os povos africanos e ameríndios; os Estados Unidos promoveram guerras, usaram a bomba atômica, implantaram ditaduras pelo mundo. O Brasil tem os pecados da escravidão, da desigualdade, da degradação ambiental e o pecado do desperdício.
Por todos os lados, percebe-se centenas de bilhões de reais gastos com obras inacabadas, pontes e estradas que vão do nada a lugar algum, caracterizando o desperdício de dinheiro, recursos materiais, trabalho humano. Parte destes desperdícios vem de erros técnicos, a maior parte, da corrupção. A dívida descontrolada também é uma forma de desperdício que rouba dinheiro de setores produtivos.
Mas, no lugar de enfrentar esta dificuldade, equilibrando os orçamentos, temos cometido o pecado da ilusão financeira, gastando mais do que dispõem os governos e, em consequência, autoenganando- nos com o vício de desvalorizar a moeda para não adotarmos a necessária virtude da austeridade.
Ao negar educação de qualidade aos brasileiros, desperdiçamos historicamente a maior riqueza de um povo: temos 13 milhões de adultos analfabetos; no máximo 20% dos nossos jovens terminam o ensino médio com razoável qualidade; desperdiçamos a universidade, transformada em ilusória escada social para alguns dos que conseguem passar no vestibular, no lugar de fazê-la uma robusta alavanca para o progresso nacional.
Por falta de educação, desperdiçamos cérebros; por falta de cuidados com a saúde, por violência urbana e por horas paradas no trânsito, desperdiçamos vidas. Mais grave pecado é o desperdício da democracia. Em 30 anos elegemos quatro presidentes: o primeiro foi afastado por impeachment, a quarta está afastada para o julgamento de mais um impeachment.
Nestas três décadas, não conseguimos realizar os dois propósitos da democracia: aglutinar a população presente e conduzir a nação ao progresso futuro. Não construímos um projeto que permita colocar o Brasil entre as nações com elevado grau de civilização e civilidade: com economia eficiente, inovativa, produtiva, distribuindo renda com justiça, em equilíbrio ecológico; uma sociedade sem pobreza, sem violência, com cidades bonitas, pacíficas, com eficiência em todos os seus serviços, especialmente no transporte urbano.
Sem oferecer educação de qualidade para todos, não buscamos a possibilidade de nos transformarmos em um celeiro de conhecimento científico e tecnológico, base do futuro. Mais grave, estamos desperdiçando nossa democracia em um debate limitado à interrupção do mandato da presidente e sua substituição pelo vice escolhido por ela, sem fazer a discussão necessária sobre as mudanças e reformas necessárias nos rumos do Brasil.
O maior de nossos desperdícios está na democracia sem ambição nacional, com torcidas no lugar de debates políticos, sem perspectiva de futuro, sem alternativas.(O Globo – 11/06/2016)
Cristovam Buarque é senador (PPS-DF)